A dificuldade de encontrar um bom minilab [1]

08:47:00

Com a organização do evento, não tive tempo de escolher, preparar e revelar minhas próprias fotos para o Foto na Praça. Ao menos as cartolinas (e a régua) já estavam compradas. Reservei o sábado para isso e, com todas as imagens no tamanho certo, fui atrás de um lugar para revelar. E me lasquei, claro.

O minilab Câmera Shop, onde eu normalmente revelo, estava fechado. A mesma coisa para o Neywa, no Via Mar Shopping. Depois de muito rodar, acabei no minilab do Extra da Epitácio Pessoa, feliz da vida, mas me dei mal no final.

Vou listar aqui os que já testei e qual a minha experiência com eles. No final, revelo meu problema e minha indignação.

Câmera Shop, Retão de Manaíra: As fotos saíram com as cores certas, em papel bom, mas o corte saiu errado em uma das fotos. Como eu tinha mandado fazer com borda e não afetou a imagem em si, não achei um problema grande. Dos que fui, é o melhor.

Neywa, Via Mar Shopping: Eu, pessoalmente, não revelei lá ainda, mas ouvi bons comentários a respeito.

FujiFilm, Manaira Shopping: O papel que eles usam não é de boa qualidade, é fino demais. Quanto às cores, é meio randômico. Tive sorte de pegar impressões boas, mas também peguei impressões com cores "mortas". Uma vez também esticaram uma imagem.

LabFilm, MAG Shopping: O papel também não é dos melhores. Um problema sério: eles só fazem no tamanho 10x15. Para tamanhos maiores, a loja envia para Campina Grande. A chance de pegar uma foto grande no mesmo dia, então, é zero.

Casa dos Fotógrafos, Retão de Manaíra: Na única vez que fui lá, levei uma foto em que o balanço de branco estava amarelo. E era assim que eu queria a foto. O que a pessoa lá fez? "Corrigiu" o balanço de branco, deixando-o azulado "para compensar". A modelo (eu, inclusive, era uma egoshot) acabou sem nariz e com a pele esquisita.

Câmera Shop, Tambiá Shopping: O maior tamanho que possuem é 15x21. Qualquer outro deve ser feito na loja do Retão.

Extra, Epitácio Pessoa: Finalmente chegamos ao meu causo. Depois de rodar a cidade inteira atrás de um laboratório aberto e que revelasse em 20x30, terminei lá. O cara me mostrou o papel, eu aprovei, escolhi o fosco, disse que não mexesse nas imagens e, duas horas mais tarde, quando fui buscar, me deparo com fotos com contraste e nitidez estranhíssimos, cores mortas e tamanhos irregulares. Tipo, tenho uma imagem que está com tamanho 33x21 cm. Todas as pessoas parecem zumbis e nenhuma das cores vibrantes dos adereços é identificável. Preciso detalhar o meu nível de frustração?

Agora, o que eu poderia esperar de um laboratório enfiado em um supermercado, né? (Depois o comércio local reclama que fazemos tudo pela internet! Dessa lista, olha quantos ofereceram qualidade...)

Depois deste fiasco, fui muito sem gosto colocar minhas fotos nas cartolinas, porque não dava tempo de mandar fazer de novo. E acho que haverá outros rounds deste post. Vou ficar testando pra ver se encontro mais lugares com bons laboratoristas e cujas máquinas não estejam desreguladas (ou, ao menos, estejam pouco desreguladas...)

Você já teve problemas com revelação e minilabs? Ou está em lua-de-mel com algum? O espaço está aberto para você contar a sua experiência!

You Might Also Like

0 comentários

Curta no Facebook

500px